pragueguia-em-praga.com.br












Viagem a PragaPraga fica situada no centro da Europa - uns 600 km do mar Báltico, 700 km do mar de Norte e 700 km do mar Adriático.
Praga fica em pouca distancia doutras metrópoles europeias. De Viena separam-na 300 km, do Berlim 350 km, de Budapeste 550 km, de Varsóvia 630 km. Praga é a cidade encantada de pontes, catedrais, torres douradas e cúpulas de igrejas, mas também uma moderna metrópole européia, que se reflete há mais de dez séculos na superfície das águas do rio Vltava. As colinas praguenses oferecem uma infinidade de vistas magnífica.

Praga é também uma cidade em constante mutação. Com a abertura de novos museus, eventos esportivos de renome mundial, manifestações urbanas festivas e populares, Praga é uma capital em perpétuo movimento.

Quer você seja iniciante na descoberta de Praga, quer você seja um habitué, a escolha é enorme: mais de 20 museus e quase 100 galerias e salas de exposiçoes. Centenas de cafés, bares, restaurantes. Os monumentos mais visitados de Europa Central.

Mas Praga não é somente uma cidade histórica. As margens do Rio Vltava e os seus bairros, verdadeiras cidades dentro da cidade, cada uma com seu ambiente singular, são convites para caminhadas de descoberta, para esmiuçar cada detalhe, cada passagem, cada rua. Tanto durante o dia como à noite, entregue-se ao ambiente tão característico de cada um destes lugares, para verdadeiramente sentir a alma da cidade, e se deixar levar por sua energia e vitalidade.


Em Praga distinguem-se 5 zonas historicas: a Cidade Velha (Stare Mesto), Malá Strana (Parte Pequena), o Castelo (Hradcany), a Cidade Nova (Nove Mesto), e o bairro Josefov, a Cidade Judia, com as suas 6 sinagogas. À Josefov chegam visitantes de todo o mundo para recordar às vítimas das perseguições nazis.


A Cidade Velha foi desde o século IX o cenário dos intercâmbios comerciais, o centro do mercado. Aqui podemos encontrar, na Praça da Cidade Velha, o relógio astronómico da Câmara Municipal, umas das jóias da cidade. Porém, o mais representativo deste bairro são sem dúvida as suas casas, os seus edifícios barrocos e góticos cujas fachadas mostram a riqueza de antigas famílias nobres, artesões e mercadores. Entre elas encontra-se a casa onde residiu Frank Kafka durante muitos anos. Pelas ruas da Cidade Velha também passeava outra célebre personagem, Mozart, na que foi chamada a Praga Dourada.

A Ponte de Carlos comunica a Cidade Velha com o bairro Malá Strana, uma formosa zona que se estende aos pés do Castelo de Praga. O bairro foi praticamente destruído em 1541, e teve que se reconstruído quase por completo. Encontram-se muitos palácios nos seus arredores, na actualidade sedes diplomáticas na sua maioria, e os sítios mais visitados são a Igreja de São Nicolau, de estilo barroco, e a Igreja de Nossa Senhora da Vitória, onde se encontra o famoso Menino Jesus de Praga.

PragaHradcany é outro bairro nos arredores de hrad (o castelo). A sua praça está rodeada de palácios, o mais importante, o Schwarzenberk, de estilo renascentista. Também na praça, o palácio Sternberk transformou-se na Galeria Nacional. Encontra-se neste bairro um dos lugares mais importantes de peregrinação da República Checa, o Loreto, onde se situam uma igreja, várias capelas e outros edifícios religiosos.

A Cidade Nova, fundada por Carlos IV, abriga numerosos conventos, mosteiros, igrejas e praças. A maior praça é a Praça Wenceslau, onde se celebram múltiplos espectáculos e actividades ao ar livre.

Antes era quase inexistente o turismo, era muito difícil entrar no país, quase impossível. E essa é a razão porque o mundo descobriu Praga e todos resolveram vir conhecê-la de uma vez.

Muita gente me pergunta quantos dias é preciso para Praga.

Bom, se fôssemos considerar tudo que Praga tem, uma semana seria pouco. Mas pode-se deixar alguma coisa para uma segunda viagem …

O que eu acho é que existe um básico de Praga. E ver menos que este básico é frustrante, você vai ficar com a impressão de que não aproveitou. E aí você volta para o Brasil, encontra o amigo que foi a Praga e ele dispara “Você não viu a Monte de Petrin?!! Perdeu a melhor vista de Praga!”

Eu recomendo tres ou quatro dias em Praga. Quando você acordou em Praga sugiro fazer assim:

Dia 1 – Hradcany e Malá Strana

Castelo de Praga
Sede do governo e residência do presidente desde 1918, o castelo começou a ser construído no século 9, mas passou por várias reformas. Não deixe de visitar os jardins e a viela dourada, uma ruazinha estreita ladeada por pequenas casas construídas no século 16 e hoje ocupadas pelo comércio local. A casa de número 22 foi, por um curto período, residência de Kafka.

Catedral de São Vito
Magnífica construção gótica iniciada em 1344 durante o reinado de Charles 4º, mas permaneceu inacabada até o século 19. A grande capela de São Venceslau, uma das remanescentes do século 14, é a maior atração, com decoração contendo 1,3 mil pedras semi-preciosas e afrescos sobre temas bíblicos.

Antigo Palácio Real
Residência de príncipes e reis da Boêmia entre os séculos 11 e 17, foi palco de uma das mais terríveis execuções do país: em 1618, dois católicos foram defenestrados (atirados da janela) por protestantes irados.

Basílica de São Jorge
Igreja romanesca, ligada a um convento beneditino, que reúne o acervo de arte gótica, barroca e renascentista da Galeria Nacional.

Ponte Carlos Karluv Most
Essa obra gótica com 520 m de extensão teve sua construção iniciada em 1357, por ordem de Carlos 4º, e hoje é um dos símbolos de Praga, ligando as duas partes da cidade por sobre o rio Vltava. Desde 1950, é proibido o tráfego de veículos sobre a ponte, que se transformou em um calçadão movimentado. Dos dois lados da ponte há réplicas de estátuas góticas e barrocas com imagens de santos católicos. Em cada uma das extremidades da ponte há torres de onde se pode vislumbrar o colorido dos telhados e as centenas de agulhas das igrejas de Praga.

Estatua de Sao Joao Nepomuceno, Ponte de Carlos

São João Nepomuceno é um dos santos recorrentes na liturgia tcheca. Há inúmeras igrejas e estátuas sobre ele por todo o país. Mas a imagem mais famosa sem dúvida é a da Ponte Carlos. A explicação está na lenda do santo.

Corria o alvissareiro ano de 1393. João Nepomuceno (este não era seu sobrenome, e sim seu gentílico – ele nasceu em Nepomuk, na Boêmia) trabalhava como pároco em Praga, e já tinha angariado o respeito da comunidade por sua retidão e humildade – diversas vezes recusara se tornar bispo, para poder continuar o trabalho com o povo, que julgava mais importante. Era defensor e conselheiro dos pobres na corte do rei Venceslau IV e, de quebra, confessor particular da rainha.

Acontece que o rei Venceslau andava com a pulga atrás da orelha em relação a sua amantíssima esposa Joana. E, sabendo que ela confessava com João Nepomuceno, resolveu perguntar ao pré-santo o que a Joana havia confessado. O Padre, porém, sabia que uma confissão não podia ser revelada pelo confessor. E recusou-se a contar ao rei o que havia ouvido.

Pois o rei insistiu, resmungou, tentou persuadi-lo … e nada. João continuava firme em seu voto de fé. O rei, por fim, perdeu a paciência. Mandou queimá-lo, arrastá-lo com uma carruagem e, por fim, jogá-lo no rio Moldava do alto da ponte de pedra.

No lugar em que caiu no rio, surgiram cinco estrelas brilhantes. Por isso que toda imagem de São João Nepomuceno tem uma auréola de cinco estrelas. Por isso que São João Nepomuceno é padroeiro das confissões e dos confessores. Por isso que São João Nepomuceno é guardião das pontes.

Igreja de São Nicolau
já no século XIII no lugar do templo atual se erguia uma primeira igreja dedicada a São Nicolau, patrono dos mercadores, construída em formas góticas pela comunidade de comerciantes alemães. Sofreu várias alterações até a primeira metade do século XVIII, quando foi inteiramente reconstruída em estilo barroco entre 1732 e 1737 sobre o projeto de Kilian Dientzenhofer. A rica decoração com esculturas da parte exterior faz contraste com a surpreendente arquitetura e a esplêndida decoração do interior, em particular afresco, com as Histórias de São Nicolau que decora a cúpula. Concertos. Esta Igreja tem sempre concertos.

Conjunto Arquitetônico Barroco do Loreto - fundado por Catarina de Lobkowitz a princípios do século XVII o santuário se ergue próxima a Santa Casa, uma réplica da Casa da Virgem Maria, que segundo a lenda, os anjos transportaram voando desde Nazareth até Loreto. Decorada externamente com relevos representando os episódios da vida de Maria, a capela construída imediatamente depois da batalha da Montanha Blanaca (1620), se converteu rapidamente em um dos símbolos da vitória do catolicismo sobre os protestantes.

Dia 2 – Cidade Velha, Josefov e Cidade Nova

Praça de Relógio Staromestske namesti

PragaÉ o centro vital de Praga, onde têm lugar os principais eventos, além de excelente ponto de partida para conhecer o resto da cidade. Ao redor da praça, bares e restaurantes tomam conta das pequenas galerias que se escondem por trás das arcadas que emolduram o local.

Igreja diante de Tyn
O exterior dessa igreja com duas torres é um dos melhores exemplos da arquitetura gótica em Praga. A construção se iniciou em 1461. A entrada para a igreja fica atrás das arcadas, pela casa de número 604. Fica ali o túmulo do astrônomo dinamarquês Tycho Brahe.

Relógio astronômico
A cada hora cheia, um boneco representando a morte aciona um carrilhão por onde desfilam bonecos de 12 apóstolos seguindo São Pedro, diante de uma multidão que lota os arredores. O relógio, construído em 1410, mantém o mecanismo original reformado entre 1592 e 1572. A vista do alto da torre é magnífica.

 

Praça Wenceslau

Praça Wenceslau Václavské námestí
Apesar do nome, não é exatamente uma praça, mas uma avenida larga, que ficou famosa por ter sido palco de dois dos princípais eventos da história recente do país: o fim da Primavera de Praga e a Revolução de Veludo. A região foi totalmente reconstruída no século 19, quando ganhou a feição atual e seus prédios em estilo "art nouveau", como o Hotel Europa, no número 25.

Stavovské Divadio
Este teatro construído em 1769 em estilo neoclássico foi palco da première da ópera Don Giovanni, de Mozart, conduzida pelo próprio compositor, em outubro de 1787.


JOSEFOV

Bairro judeu a cinco minutos a pé da Praça de Cidade Velha, reúne seis das mais antigas sinagogas da Europa, como a Staronová de 1270, um cemitério construído em 1470, com 12 mil lápides e Museu judaico que inclui objetos sacros de colônias judias trazidos a Praga pelos nazistas com a intenção de criar um museu de "uma raça extinta". O bairro foi refomado na virada do século, por exigência do governo, que via nos edifícios antigos uma ameaça à saúde pública. Hoje, a arquitetura em estilo "art noveau" domina a paisagem. Outra exposição comovente é a de desenhos feitos por crianças prisioneiras do campo de concentração de Terezín..

Praga de Kafka
Kafka viveu grande parte de seus 41 anos em Praga e muitos dos lugares que marcaram sua vida ainda podem ser visitados. O escritor nasceu em uma casa na esquina entre as ruas Maislova e U Radnice, próxima da praça central. No começo deste século, uma casa maior foi construída no lugar, mantendo apenas o portal original. Nela há uma pequena exposição permanente sobre o autor, com fotos, objetos, primeiras edições e textos informativos.

Cafe de Franz Kafka, Cidade Velha de Praga

 

Dia 3 – de manha - Passeio pelas margens do Rio Moldava e na parte de tarde, sugiro ir a Monte de Petrin, onde há uma miniatura da torre Eiffel e uma vista soberba da cidade.  Continue pela margem do rio e veja o Teatro Nacional na ponte seguinte e a Casa Dançante na próxima.

Dia 4 – O quarto dia eu costumo recomendar para repetir programas que impressionaram, ou fazer programas fora do circuito. Ou, ainda, usar para compras ou museus. Ou sair de Praga, e visitar Kutna Hora, Cesky Krumlov ou Karlovy Vary … 

Muzeum hracek, Museu dos brinquedos

Jiřská 4- 6 Praha - dentro de Complexo de Castelo de Praga

O Museu dos Brinquedos de Praga contém uma coleção lúdica que inclui animais de madeira, carrinhos, trenzinhos, pequenos castelos e barcos em miniatura, alguns deles com mais de 150 anos de antiguidade. Além disso, conta com uma coleção de centenas de ursinhos de pelúcia e bonecas Barbie no último andar do edifício. A coleção de bonecas Barbie se destaca por sua extensão histórica, já que vai das primeiras bonecas, fabricadas em 1959, até as bonecas atuais. A mostra inclui reproduções de personagens famosos, tais como Marilyn Monroe, Elvis Presley ou as Spice Girls.

O museu está localizado dentro do complexo palaciano de Praga, na antiga residência do conde. Esse museu contém a segunda exibição de brinquedos mais importante do mundo, a qual está dividida em 60 vitrines. Essas vitrines, por sua vez, estão divididas em dois andares, em um total de sete salas.

Os brinquedos provém do mundo inteiro e estão organizados em ordem cronológica, começando pelos brinquedos mais antigos e terminando pelas bonecas Barbie, lançadas recentemente. Uma parte do museu é formada  pela coleção particular de Ivan Steiger, diretor de cinema e desenhista.

 











Tel: +420 / 607 / 552731  -  Fax: +420 / 2 / 2432 4618
http://www.guia-em-praga.com.br e-mail: info@guia-em-praga.com.br